15 janeiro, 2010

Dieta antienvelhecimento: menos peso e, de quebra, menos rugas

Esta é imperdível: em apenas 30 dias você se livra de até 7 kg, ganha a maior disposição, melhora a saúde e ainda se protege da passagem do tempo. Não é o máximo?
Não tem jeito: nós envelhecemos desde o momento em que nascemos. Mas a ciência, se não consegue impedir a velhice, pelo menos se esforça para entender por que algumas pessoas são organicamente mais jovens do que a idade que têm. Em outras palavras, os estudiosos vêm analisando os caminhos que ajudam a atrasar o relógio interno e conservar homens e mulheres saudáveis e jovens por mais tempo.
Uma das teorias aceitas sobre o processo de envelhecimento é a dos famosos radicais livres, substâncias formadas no próprio organismo a partir das reações metabólicas e que prejudicam o desempenho das células, acelerando sua oxidação e seu desgaste. Porém, os radicais também aparecem como resposta ao estresse da vida moderna, ao excesso de atividade física e às agressões do meio ambiente, como poluição, cigarro, exposição demasiada aos raios ultravioleta do sol e contato com pesticidas pulverizados nas lavouras e aditivos alimentares (conservantes, corantes, estabilizantes, acidulantes e toda a parafernália química utilizada pela indústria alimentícia).

A atividade desses minúsculos agressores de células é contraditória: em pequena quantidade são benéficos, auxiliando no combate a infecções; mas se seu número aumenta muito, a vítima passa a ser o próprio organismo que os gerou. 'O corpo produz antioxidantes para se defender. No entanto, se a produção dos radicais livres é excessiva ou se as células perderam o vigor de quando a pessoa era mais jovem, o organismo não consegue neutralizar essas substâncias e o resultado é o envelhecimento precoce', explica Fernando Almeida, diretor do Instituto de Endocrinologia de Recife.
FONTES DE JUVENTUDE

Não fumar, malhar sem exageros, dar preferência a alimentos naturais, bem como a frutas e verduras orgânicas (sem pesticidas ou adubos químicos), e utilizar técnicas de relaxamento para combater o estresse são medidas eficientes para reduzir a produção dos radicais livres. Além dessas, veja o que mais o dr. Fernando Almeida recomenda para evitar o envelhecimento precoce:

Consumir diariamente alimentos antioxidantes, ricos em vitamina A (vegetais de cor amarela, leite e derivados na versão light), vitamina E (óleo de sementes, azeitonas, azeite de oliva, óleo de peixe), vitamina C (frutas cítricas, vegetais de folhas escuras) e em minerais como selênio (frutos do mar, grãos, sementes), magnésio (nozes, castanhas, grãos integrais, frutos do mar) e zinco (cereais integrais, castanhas, mariscos, leguminosas).
Aumentar para cinco porções diárias o consumo de alimentos funcionais ricos em fitoquímicos e antioxidantes, como os carotenóides (tomate, cenoura, abóbora, espinafre, acelga, frutas cítricas, melão, pêssego), flavonóides (soja, cenoura, frutas cítricas, pepino, tomate, pimentão, berinjela, cereja, framboesa, salsa), licopenos (tomate, pimentão, melancia, cenoura, mamão) e taninos (maçã, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, manga).

Reduzir o máximo possível o consumo de itens com alto índice glicêmico (os que contêm açúcar e/ou farinha refinados). Isso porque, ao serem metabolizados, estimulam a produção de insulina pelo pâncreas, levando a um aumento na produção de radicais livres. Níveis elevados de insulina também fazem com que o organismo armazene mais gordura corporal e reduza a queima, favorecendo o aumento de peso.
Diminuir a ingestão de gordura saturada (de origem animal, como ovos, carnes gordas, leite e laticínios integrais). Prefira sempre as versões light ou desnatada. Evite também a gordura trans, presente em frituras, margarinas não cremosas, sorvetes, salgadinhos e doces industrializados em geral. Tanto uma quanto a outra, além de estimular a produção de radicais livres, elevam o mau colesterol e podem ocasionar inflamações nas artérias e articulações - o que é uma das causas do aparecimento precoce das doenças crônico-degenerativas, entre elas o mal de Alzheimer, o mal de Parkinson e a artrite reumatóide, sem falar nos problemas cardiovasculares. Escolha alimentos ricos em gordura monoinsaturada, em ômega 3 e ômega 6, como nozes, abacate, azeite de oliva (melhor se for extravirgem), peixes de águas profundas e sementes (ou óleo de sementes, como o de linhaça), que são saudáveis e até ajudam a evitar essas doenças.

2 comentários:

  1. Adorei o post!! Mt sincero e realista!

    ResponderExcluir
  2. Oi,flor!Td bem?Nosa dieta antienvelhecimento é boa,mas a natureza é muito sábia e a fonte da juventude eterna não existe,mas a mídia insisti em nos pregar isso e emagrecer 7kg em 1 mês nossa acho muita coisa,só passando fome,kkk.
    Cuide-se!
    Uma ótima semana!
    Beijosss

    ResponderExcluir