19 outubro, 2009

Tigres de Bengala - Não Desista

Quando fico triste
E desolado no meu canto
Achando que sou eu
Achando que é o mundo
Lá fora a rua é cheia
É tudo tão igual

Vejo que as pessoas
Tem se tocado pouco últimamente
Isso não é nada bom
Cria um clima diferente
De tristeza, dor e solidão

Não desista, não desista
Enquanto houver amor, insista
Não desista, não desista

Mas é uma questão
De tempo e consciência
Tudo muda de repente
Só no erro se aprende
E não existe nada
Que não se possa controlar

Se estou feliz
Accelero, piso fundo
Saio pra te procurar
Sempre sei como te encontro
Aquela parede entre nos
Já não existe mais

Não desista, não desista
Enquanto houver amor, insista
Não desista, não desista

Nenhum comentário:

Postar um comentário